Ciência

Grafeno é o material do futuro

Grafeno é o material do futuro 1

anúncios que podem te interessar


O que é, o que é: mais duro que diamante, mais elástico que borracha, mais resistente que o aço e mais leve que alumínio?

Se você não tem acompanhado os últimos avanços da nanotecnologia, você deve estar se perguntando se eu estou falando do Adamantium de Wolverine ou da pele do Super Homem. Mas por mais que parece que esta descrição saiu das páginas de alguma história em quadrinhos este material existe. E se chama grafeno. 

O grafeno é um material novo criado em laboratório que possui todas essas incríveis características e muitas outras. O material se trata de uma lamina com apenas 1 átomo de carbono de espessura, que se organiza em um formato hexagonal, como na imagem abaixo. 

O grafeno é um alótropo cristalino bidimensional do carbono e tem incríveis propriedades físicas.
Organização do Grafeno

Outras características impressionantes que este material possui são as seguintes:

Elétrons podem passar por ele a uma velocidade 100x maior que no silício; conduz calor 2x melhor que o diamante; sua condutividade elétrica é 13x melhor que o cobre; absorve apenas 2,3% da luz; nem um único átomo de hélio consegue atravessar uma membrana completa de grafeno; e sua alta área de superfície de 2630 m² por grama significa que com menos de 6 gramas de grafeno você poderia cobrir todo um campo de futebol. 

Todas essas impressionantes características significam que este material pode revolucionar uma enorme quantidade de indústrias e produtos, como:

-Coletes a prova de bala impenetráveis;

-Substituir o silício atualmente usado nos transistores dos chips de computador;

-Baterias melhores e supercapacitores;

-Sensores de diversos tipos (elétricos, glicose no sangue, incêndio, outros);

-Tintas que conduzem eletricidade;

-e até camisinhas ultrafinas e que nunca furam. 

Isso tudo mostra o gigantesco potencial econômico que este material possui e felizmente o brasil pode ter um papel importante nesta indústria. Isto por que a matéria prima do grafeno é o grafite, o mesmo material que você usa nos lápis e lapiseiras para escrever. Como você deve saber, o grafite também é composto inteiramente de átomos de carbono, a diferença é como estes átomos estão organizados. No grafite é como se você tivesse empilhado milhões de lâminas de grafeno uma em cima da outra, como em um baralho de cartas. E ao produzir o grafeno é como se você estivesse pegando a primeira carta do baralho e a retirando do monte. 

Para se ter noção do valor agregado na produção de grafeno, o preço de 1 Kg de grafite é de aproximadamente 2 dólares, enquanto o grafeno custa entre 150 e 250 dólares a GRAMA!

O Brasil tem a segunda maior reserva de grafite no mundo e é atualmente o terceiro maior produtor do mundo, perdendo apenas para China e Índia. Isso coloca o Brasil em uma posição de vantagem de entrada neste mercado milionário e nos dá a possibilidade de se posicionar na cadeia global de produção deste material. 

Para isso vamos ter que contar com um investimento pesado na área de pesquisa e desenvolvimento deste setor e diversas iniciativas como esta já existem. 

Tudo indica que o grafeno estará presente em todo lugar no futuro e o Brasil ainda tem chance de ter um papel central na criação deste futuro. Vamos esperar que os nossos líderes estejam cientes disso e tomem as medidas necessárias para que isso se torne realidade. 

Caso você tenha interesse em saber mais sobre essa tecnologia,  assista no link abaixo o sétimo episódio de BatPapo, em que eu falo com o Professor Luís Gregório Dias, do Instituto de Física da USP sobre a descoberta do grafeno, seu potencial econômico e o papel que ele pode ter na economia brasileira.

author-avatar

About Batpapo

Confira novidades escritas por Vitor M, apresentador e fundador do canal Batpapo que semanalmente recebe convidados especialistas em temas como política, entretenimento e tecnologia.

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *